Espaço Político
Publicada em 17 de Setembro de 2020 ás 00:12:08

Em posse de Pazuello, Bolsonaro critica escolas fechadas e defende cloroquina

 Depois de dar posse ao general Eduardo Pazuello como ministro da Saúde nesta quarta-feira (16/9), o presidente Jair Bolsonaro criticou, mais uma vez, as medidas de isolamento social adotadas por governadores e prefeitos como forma de prevenção à pandemia do novo coronavírus. Bolsonaro reclamou do fato de que muitas escolas no Brasil seguem com as portas fechadas.

"Não tínhamos por que fechar as escolas, mas as decisões não estavam mais nas nossas mãos, e sim nas de governadores e prefeitos, por decisão judicial. Somos um país com maior número de dias em lockdown nas escolas. Isso é um absurdo", protestou Bolsonaro.

O presidente condenou, ainda, o fechamento do comércio e as recomendações sanitárias de que os brasileiros ficassem em casa para se proteger do vírus. Segundo Bolsonaro, essas medidas restritivas provocaram uma série de consequências negativas. “Sempre falei que essa política de isolamento, do fique em casa, levaria ao aumento da violência doméstica, ao abuso de crianças, à violência contra a mulher, também ao suicídio. Os números já estão aparecendo”, alertou.

“Não precisaria ter fechado o comércio como aconteceu. Essa questão (de ficar em casa) poderia ser tratada um pouco diferente, com muito mais racionalidade”, opinou o presidente. Na avaliação do chefe do Executivo, os governadores e prefeitos que estabeleceram as medidas de lockdown foram influenciados pela imprensa, ao qual Bolsonaro se referiu como “mídia catastrófica”.

 

 
CB

Mais Notícias
Empresa de Editoração de Jornais e Revistas Ltda-Me Todos os Direitos Reservados.
Rua do Passé, nº 114, Andar 1, Centro- CEP: 43.805-090
Candeias - BA
Fone: 71- 3601-9220 / 71- 98633-1278 /
Email: folhareconcavo@gmail.com