Turismo
Publicada em 19 de Dezembro de 2019 ás 13:08:19

Setur vai formar comitê para desenvolvimento do turismo comunitário na Bahia

 O desenvolvimento do turismo comunitário na Bahia foi discutido em reunião do secretário do Turismo da Bahia e com o deputado estadual Raimundo Nonato (Bobô), nesta terça-feira (17). Também participaram do encontro o líder comunitário Ananias Viana e os educadores sociais Gabriel Dias e Carlos Santos da Luz, que apresentaram seus projetos de turismo na Rota da Liberdade (Cachoeira) e Rede de Protagonistas em Ação de Itapajipe, em Salvador.

 

Atualmente, cerca de 70 comunidades baianas estão organizadas em rede para empreender atividades no segmento, que é regulamentado pela lei estadual 14.126, de 24 de setembro de 2019. Destas, 38 atuam ativamente no receptivo de turistas. Uma delas é a Rota da Liberdade, composta por 18 comunidades quilombolas do município de Cachoeira, no Recôncavo baiano.

 

Criada há cerca de 10 anos, a Rota da Liberdade é visitada por 3 mil turistas a cada mês em busca de experiências, como a preparação de farinha de mandioca, azeite de dendê, xarope de ervas medicinais e cultivo de ostra. O serviço de hospedagem é do tipo ‘cama e café’, oferecido nas casas dos moradores da rota.

 

“Turistas que buscam o turismo comunitário querem experiências únicas, acompanhando de perto os saberes e fazeres da comunidade. Quem vem à Bahia come acarajé, mas na Rota da Liberdade eles vão saber como é feito aquele azeite onde os bolinhos são fritos”, exemplifica Ananias Viana.

 

Já Gabriel Dias e Carlos Santos da Luz falaram sobre as ações empreendidas no bairro do Uruguai, em Salvador. Desde 2008, a Rede de Protagonistas em Ação de Itapajipe tem atraído visitantes, em especial estrangeiros. Eles apresentam a forma de viver, a gastronomia e as manifestações culturais. São cerca de 350 pessoas por ano. Somente entre junho e agosto, o projeto recebeu 92 jovens franceses.

 

Comitê – De acordo com a lei estadual 14.126, o turismo comunitário pode ser desenvolvido por comunidades populares urbanas, indígenas, quilombolas, de pescadores artesanais e povos de terreiros, dentre outros. A legislação ainda prevê a formação de um comitê liderado pela Secretaria de Turismo da Bahia (Setur), com participação de organizações da sociedade civil e instituições públicas educacionais, dentre outros.

 

“Temos o importante papel de fomentar o turismo nessas comunidades, gerando oportunidades de trabalho e distribuição de renda”, disse o secretário Fausto Franco. Já o deputado Bobô lembrou que o grupo de trabalho formado também por outros órgãos governamentais, além da Setur, pode “tornar a lei mais eficaz” à medida que incorpora à atividade turística outras oportunidades como ações voltadas para a economia solidária.

SETUR

Mais Notícias
Empresa de Editoração de Jornais e Revistas Ltda-Me Todos os Direitos Reservados.
Rua do Passé, nº 114, Andar 1, Centro- CEP: 43.805-090
Candeias - BA
Fone: 71- 3601-9220 / 71- 98633-1278 /
Email: folhareconcavo@gmail.com