Quarta , 26 de Novembro de 2014
 
Candeias
Publicada em 25 de Novembro de 2014 ás 19:23:51

Candeias: Câmara homenageia os 120 anos da Paróquia N. S. das Candeias

Divulgação

Uma Sessão Especial em homenagem aos 120 anos de criação da Paróquia de Nossa Senhora das Candeias, hoje Santuário de Nossa Senhora das Candeias, orgulho da Cidade das Luzes, que também recebe milhares de pessoas todos os meses em romaria e turista em visita para conhecer a Fonte dos Milagres, próximo à Igreja.

A sessão foi solicitada pelo vereador Dr. Pitagoras, aprovada pela maioria dos vereadores e vai ser realizada na próxima quinta-feira, dia 27, a partir das 9h, e vai contar com a presença do Frei Cristiano, Pároco da Igreja Matriz, e Padre Miguel, Pároco da Igreja São Francisco, líderes religiosos e autoridades civis, eclesiásticas e militares que foram convidadas e a população de Candeias.

O pedagogo e teólogo Mário Lúcio, um fiel católico que conhece a história da Paróquia com profundidade, vai fazer uma palestra sobre o assunto.

 

Histórico

 

O Santuário de Nossa Senhora das Candeias está situada no bordo de um espigão, com fachada voltada para a Baía de Todos os Santos, de costas para a cidade. Do adro se vislumbra as terras de Mataripe, Pitanga, Socorro, Monte e uma visão da Refinaria Landulpho Alves.

Sobre o tapete verde que recobre o massapé elevam-se as os prédios e aparelhos de manutenção da Petrobrás. O templo é envolvido por uma balaustrada. Neste espaço os romeiros costumam dar três voltas, descalços, antes de banharem-se na Fonte dos Milagres, situada nas fraldas da colina.

A direita da igreja e mais recuada, está a Praça Pio XI. A cidade, que mantinha seu caráter pacato e tranquilo até 1950, se transformou rapidamente com a exploração petrolífera.

 

Breve resumo cronológico

 

1641 - Nas terras de Pitanga, pertencentes aos Jesuítas, terceiros construíram uma capela e um engenho.

1643 - Os Jesuítas compraram aquelas benfeitorias por escritura, a Felipe de Almeida e a mulher, Catarina de Andrade. Os compradores obrigavam-se a pagar dívidas dos ex-proprietários.

1757 - A “Relação da Freguesia de N. S. da Encarnação de Passé” confirma que os Jesuítas tinham um engenho e uma capela de N. S. das Candeias.

1760 - Após a expulsão dos Jesuítas, o engenho e as terras são arrematadas, em hasta pública, pelo Coronel Jerônimo Queiroz passando, após a morte desde e de sua mulher, ao inventariante Manoel José de Teive Argolo.

1872 - O Cônego Dom Romualdo Barroso classifica a igreja de ruína.

1881 - Informa José A. do Amaral; “A Capelinha é pequena e pobre, de modo que as cerimônias religiosas celebram-se na sacristia”. A maioria das casas do povoado era então recobertas por palhas.

1894 – Criação da Paróquia de Nossa das Candeias

Fonte: Santuário de Candeias

Mais Notícias
Editora Jornal Folha do Recôncavo - Todos os direitos reservados
Rua Alfredo Silva Serra, 114 - centro - Candeis - Bahia
Fone (71) 3601-9220 / 8232-2041 / E-mail: leiabahia@oi.com.br